S. Sebastião da Feira volta contar com “praia acessível”

S. Sebastião da Feira

S. Sebastião da Feira2Praia fluvial recuperada após o incêndio de outubro e cheias de junho.

A praia fluvial de S. Sebastião da Feira mantém-se “acessível” pelo segundo ano consecutivo. O galardão foi hasteado na tarde do passado dia 11 de julho, comprovando o trabalho de recuperação daquele espaço, que foi fortemente afetado pelo grande incêndio de 15 de outubro, assim como pelas cheias ocorridas no passado mês de junho.

Foi, por isso, com “grande satisfação” que Rui Coelho, presidente da União de Freguesias de Penalva de Alva e S. Sebastião da Feira, no concelho de Oliveira do Hospital, assistiu ao hastear da bandeira de praia acessível e que comprova a existência de condições para que todas as pessoas, mesmo as de mobilidade mais reduzida, possam aceder às águas do rio Alva. “Para nós é uma satisfação, podermos colocar ao dispor dos cidadãos da freguesia e desta região uma praia com todas as condições, para que possam usufruir das águas do rio Alva”. A colocação de “estrados” até à água é um dos exemplos da acessibilidade, que é proporcionada na praia de S. Sebastião da Feira, que não desiste do objetivo de poder contar com uma cadeira anfíbia. “Este ano ainda não foi possível, mas esse vai ser um dos nossos objetivos. Se calhar, o principal objetivo do próximo ano”, referiu.

Para o hastear do galardão, Rui Coelho viu-se obrigado a fazer um trabalho “quase do zero”, já que os incêndios de outubro causaram grandes prejuízos na conhecida zona de veraneio. “Todas as infraestruturas que tínhamos, tudo ardeu. Isto foi tudo quase começar do zero. Há aqui um grande trabalho, um grande investimento da nossa parte”, afirma Rui Coelho que se mostra emprenhado em “dar muita vida ao Vale do Alva, pelo menos na época balnear”.

O esforço levado a cabo pela União de Freguesias de Penalva de Alva e S. Sebastião da Feira merece o aplaudo do Município oliveirense que encara a praia fluvial como “um ganho para o concelho”. É que para além dos prejuízos decorrentes do incêndio, José Francisco Rolo, vice-presidente da Câmara Municipal, lembra que este espaço “há cerca de um mês sofreu uma enxurrada de cinza e lama”. Em tempo quase record, o responsável verifica que foi feito um trabalho que permite que, hoje, os visitantes desfrutem de “um espaço acolhedor e apetecível, com um belíssimo espelho de água e infraestruturas de apoio”. Segundo o responsável, a praia fluvial de S. Sebastião da Feira integra, a partir deste mês de julho, o grupo das praias fluviais da Rede das Aldeias de Montanha.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.