Santa Casa da Misericórdia de Galizes lançou campanha de recolha de brinquedos

Santa Casa Galizes lança campanha

Iniciativa chegou a seis dezenas de crianças carenciadas.

A Santa Casa da Misericórdia de Galizes lançou uma recolha de brinquedos em todo o concelho, com o objetivo claro de os fazer chegar às crianças mais necessitadas. A campanha, designada “Criança Solidária”, foi apresentada pelo Provedor da Misericórdia, Bruno Miranda, e contou com a colaboração de várias instituições e entidades locais, que se associam a esta iniciativa como pontos de recolha. Bruno Miranda garante que além dos brinquedos, a ideia, futuramente, passa por abranger outras “vertentes”, e outras épocas do ano, de forma a ajudar as crianças mais carenciadas. As atenções focaram-se na campanha de recolha de brinquedos, novos e usados, para que nas vésperas de Natal “todas as crianças do concelho tenham direito a um brinquedo”.
De acordo com o “levantamento das necessidades” realizado pela Santa Casa da Misericórdia, vão ser abrangidas por esta iniciativa 60 crianças que, este Natal, vão receber prendas que de outra forma dificilmente receberiam. “Esta era uma iniciativa da nossa creche e da equipa do RSI, este ano decidimos alargá-la a vários locais do concelho, para podermos ajudar todas as crianças de Oliveira”, explica Bruno Miranda, lembrando que as próprias escolas e jardins podem beneficiar desta campanha, no caso de serem angariados artigos a mais.
Também o vereador da ação social elogiou a iniciativa da Misericórdia de Galizes, acreditando que esta é a entidade mais bem posicionada no concelho para desenvolver este tipo de ações. Assim, “temos a certeza que temos um Natal mais igual e mais solidário em Oliveira do Hospital”, acrescentou Francisco Rolo, realçando a importância desta iniciativa, nomeadamente “ no momento em que o país vive”, em que “há dificuldade em proporcionar certos bens materiais às crianças”. Dificuldades que se estendem ao concelho de Oliveira, mas que não impedem, ainda assim, os oliveirenses de serem solidários, como ficou ainda bem patente na campanha de recolha alimentar promovida pelo Banco de Recursos Sociais, cujo balanço superou todas as expectativas. “Somos um concelho com um grande coração”, constata Rolo, para quem fazer ação social “não é mais que a nossa obrigação, numa altura em que escasseiam os meios”.

Alexandrino reafirma “aposta nas pessoas”

O presidente da Câmara de Oliveira do Hospital entende que esta “é mais uma boa iniciativa para minorar as dificuldades das pessoas”, à semelhança, aliás, do que tem feito o seu executivo “em prol dos mais desfavorecidos”. Fiel ao slogan que “inaugurou” no concelho, José Carlos Alexandrino aproveita para destacar o trabalho da Câmara Municipal junto das pessoas e famílias mais carenciadas, nomeadamente os programas lançados já este ano de combate ao desemprego jovem, através dos “Ativos Sociais”, mas também dos incentivos à natalidade recentemente aprovados e das bolsas destinadas aos jovens com menos posses que frequentam o ensino superior. “Achamos que numa altura destas devemos-nos concentrar nas dificuldades económicas das famílias e vez de deitarmos alcatrão, ou fazer mais uma obra física”, considera o autarca, garantindo que não é esta aposta nas pessoas que põe em risco as finanças do Município, como dizem os seus opositores.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.