Três empresas oliveirenses foram PME Excelência em 2013

Folha do Centro - Três empresas oliveirenses foram PME Excelência em 2013

Irmãos Gonçalves, Queijos Lagos e Marserra representam já um volume de negócios superior a 15 milhões de euros.

Três empresas do concelho de Oliveira do Hospital – Supermercado Irmãos Gonçalves, Queijos Lagos em Meruge, e a Marserra, empresa na área alimentar de transformação de pescado, foram homenageadas na passada sexta-feira pelo Diário de Coimbra, numa cerimónia no casino da Figueira da Foz, juntamente com mais 54 empresas da região distinguidas com o título de PME Excelência.

Só as três empresas oliveirenses representam um volume de negócios na ordem dos 15 milhões de euros, e vêm confirmar mais uma vez, a “boa saúde” e pujança que o sector agro alimentar assume em termos concelhios, onde várias empresas se distinguem nesta área de negócio.
«Para além destes valores, vale a pena destacar que a autonomia financeira ronda os 45%», afirmou o presidente do IAPMEI, referindo-se à generalidade das empresas galardoadas, realçando o facto deste estatuto, atribuído pelo IAPMEI, em colaboração com o Turismo de Portugal e alguns bancos se «aproximar ao contexto de ranking», pelo que as PME Excelência ganham «maior visibilidade no contexto internacional», o que também «é uma forma de promover a economia portuguesa», sublinhou.
Das empresas que mereceram o título de Excelência, o comércio está em maioria, com 21 galardoados, seguindo-se a indústria, com 18 e os serviços, com sete. O sector do Turismo viu cinco empresas distinguidas, enquanto na construção e transportes, foram quatro e duas, respetivamente, as contempladas.
A nível de concelhos, Coimbra encontra-se no topo da lista, com 13 empresas, com Pombal na segunda posição com 12 e Figueira da Foz, com oito.
A homenagem do Diário de Coimbra às PME Excelência, além de um jantar com empresários e alguns convidados, entre os quais autarcas, foi abrilhantada com um espetáculo dos Pensão Flor, numa espécie de antestreia ao início da digressão nacional, que arrancava sábado passado, no Teatro Académico de Gil Vicente. Adriano Cale Lucas, diretor do Diário de Coimbra, lembrou que uma das missões do jornal é, precisamente, «apoiar o desenvolvimento regional e as forças vivas da «região, porque são as empresas que criam riqueza».

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.