Vila Pouca da Beira abriu portas a mais uma Festa do Bodo

Folha do Centro - Vila Pouca da Beira abriu portas a mais uma Festa do Bodo

Evento juntou a tradição religiosa à animação cultural e gastronómica.

Vila Pouca da Beira abriu as portas no passado fim de semana a mais uma Festa do Bodo.

Este é um evento com raízes ancestrais na freguesia, tendo ganho, nos últimos anos, um novo formato, aliando a devoção religiosa a S. Sebastião, o orago da freguesia, à animação cultural, à etnografia e à mais típica gastronomia beirã. Ali estiveram representados vários expositores de produtos locais de qualidade, assim como o artesanato típico, destacando-se a latoaria, cuja tradição se mantém há várias gerações no seio de algumas famílias.

Reza a tradição que os mordomos da festa ofereçam o bodo à população, que consiste em pão, chouriço e as tradicionais broinhas feitas de frutos secos, que são partilhados “em honra do mártir” e padroeiro S. Sebastião.

A festa, recuperada em 2004, depois de vários anos sem ser realizada, ganhou uma nova dimensão, reunindo atualmente dezenas de expositores e barraquinhas de comes e bebes que são também já um atrativo para os muitos visitantes que ali se deslocam. “É uma festa que se vem mantendo há longos anos e que tem como principal objetivo promover as nossas tradições”, fez notar a vereadora da cultura do Município, Graça Silva, lembrando que as “portas de Vila Pouca da Beira estão abertas para receber os oliveirenses e todos aqueles que gostem dos produtos de qualidade do concelho”.

De portas abertas esteve também a Pousada do Convento do Desagravo, que apesar de encerrada nos meses de janeiro e fevereiro, abriu propositadamente ao público no domingo, para receber os visitantes e turistas que quiseram visitar um imóvel que, além de unidade hoteleira, foi classificado como património de interesse público. “Queremos reforçar esta parceria com a Pousada do Convento, que pela primeira vez é parceira deste evento, no sentido de voltar a trazer esta festa para o recinto da pousada”, afirmou a vereadora, que em 2015 quis a festa do bodo de novo nas imediações do Convento.

Disponível para colaborar com esta e outras iniciativas locais mostra-se também a diretora da Pousada de Vila Pouca, Maria José Garcês, que lembrou as “condições excecionais” do espaço para receber “qualquer tipo de eventos” e, desta forma, estar também “mais próxima da comunidade”. Empenhado em levar este evento mais longe, o presidente da União de Freguesias de Vila Pouca da Beira e Santa Ovaia, Licínio Neves, referiu o “contributo” que esta festa dá a Vila Pouca, onde todos podem desfrutar do programa de animação e da “boa gastronomia” à disposição na feira.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.