Zona Industrial da Cordinha recebe primeira empresa 20 anos depois de ser criada

Folha do Centro - Zona Industrial da Cordinha recebe primeira empresa 20 anos depois de ser criada

Padaria de Aldeia Formosa inaugurou as novas instalações, quebrando assim o “jejum” de duas décadas sem qualquer investimento neste polo industrial.

A Zona Industrial da Cordinha, na freguesia de Seixo da Beira, tem finalmente a primeira empresa a laborar.

Vinte anos depois de ser criada e de várias tentativas “goradas” de instalação de empresas naquele polo industrial, o executivo camarário de José Carlos Alexandrino conseguiu finalmente “atrair” o primeiro investimento para esta zona. Trata-se de uma padaria situada a poucos metros desta ZI, em Aldeia Formosa, e acaba de mudar para ali as suas instalações, cumprindo assim um “sonho” de vários anos dos autarcas locais, nomeadamente do atual governo da Câmara Municipal de Oliveira do Hospital que, nos últimos anos, se tem empenhado em trazer investimento privado para aquela área do concelho, tendo inclusivamente, no anterior mandato, construído um pavilhão para arrendar a possíveis interessados em se instalarem na Cordinha. Apesar desses esforços, a Zona Industrial do Seixo da Beira continuou vazia, tendo sido a padaria de Aldeia Formosa e a necessidade de ampliar as suas instalações, a quebrar o “jejum” de vários anos deste polo industrial.

Agora que está instalada a primeira empresa, o presidente da Câmara, José Carlos Alexandrino, acredita que outros investimentos se poderão seguir, existindo, nesta altura, segundo o edil, mais três possíveis interessados em implantar os seus negócios neste local. “Acabamos de traçar um objetivo, agora é pensar qual é a próxima empresa que conseguimos seduzir, mas não há dúvidas que esta primeira empresa é simbólica, e trará desenvolvimento a toda esta zona”, considera o autarca, congratulando-se por ter sido no seu mandato que se dá o primeiro passo para a dinamização de um polo industrial que “há mais de 20 anos que ninguém fazia nada por ele”. “É a concretização de um sonho que acalenta outros sonhos de instalação de outras empresas”, entende o autarca, não tendo dúvidas que este primeiro investidor irá funcionar como “âncora” para outros, que deverão olhar, a partir de agora, para a ZI da Cordinha com uma alternativa para a expansão dos seus negócios.

“Por detrás deste investimento está um sonho e todo um papel que nós desempenhámos”, acrescentou ainda o edil, confessando-se um “homem feliz” em relação a todo o trabalho realizado em prol da dinamização do polo industrial do Seixo da Beira, que começa agora a dar os seus frutos. “Às vezes questiono -me se sou eu que me deixo iludir em relação à dinâmica de Oliveira do Hospital, mas acho que não que hoje Oliveira é uma cidade atrativa e que está na moda”, fez notar, referindo-se ao recente investimento do Grupo Sonae, na cidade, num novo supermercado Continente Bom Dia, que acabou por “precipitar” a instalação de uma outra grande superfície na área da distribuição – o Pingo Doce, que comprou o supermercado “Irmãos Gonçalves”.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.