Município de Oliveira do Hospital reforça campanha de sensibilização ambiental

Folha do Centro - Município de Oliveira do Hospital reforça campanha de sensibilização ambiental

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital está a desenvolver uma campanha de sensibilização ambiental – “Limpar Oliveira do Hospital” – através da qual apela à correta deposição dos resíduos nos locais adequados. Além dos ecopontos para recolha separada de resíduos – papel e cartão; plástico e metal; e vidro – que se encontram distribuídos por todo o concelho de Oliveira do Hospital, os munícipes podem dirigir-se ao Ecocentro localizado na Zona Industrial da cidade no caso de necessitarem de depositar grandes quantidades destas embalagens. Refira-se ainda que nos ecocentros, destinados à receção de resíduos sólidos urbanos além dos atrás referidos podem ser depositados entulhos, eletrodomésticos, verdes, madeiras, lâmpadas e “monstros”.

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital dispõe de uma linha verde, 800 20 56 51, destinada à recolha gratuita de “monos/ monstros”, um serviço que os oliveirenses podem contactar se necessitarem da recolha de móveis, eletrodomésticos ou objetos volumosos similares, entre outros.

Mais recentemente foram instalados, em várias freguesias do concelho de Oliveira do Hospital, contentores destinados à recolha seletiva de material têxtil: têxteis lar, roupa, calçado e brinquedos. No total são 11 contentores distribuídos por 8 freguesias – Lagares da Beira; Nogueira do Cravo; Seixo da Beira; Travanca de Lagos; União de Freguesias de Ervedal da Beira e Vila Franca da Beira; União de Freguesias de Penalva de Alva e S. Sebastião da Feira; União de Freguesias de Oliveira do Hospital e S. Paio de Gramaços; União de Freguesias de Santa Ovaia e Vila Pouca da Beira. Também em todas as freguesias, nomeadamente nas sedes das Juntas de Freguesia, estão disponíveis pontos de recolha para pilhas e baterias.

Ainda no âmbito das políticas de responsabilidade ambiental promovidas pela Câmara Municipal estão a decorrer os trabalhos para desativação de uma lixeira existente em Vila Franca da Beira, e que ocupa uma área de 900 m2. A operação de limpeza está a ser realizada por uma equipa de funcionários da autarquia e encontra-se na fase de separação do lixo ali depositado para a sua posterior recolha. Refira-se que logo no início dos trabalhos foram separados de imediato 180 kg de roupa em bom estado que ali foi depositada. Naquela lixeira ao longo dos anos foram depositados ilegalmente resíduos de origem diversa, desde entulho a verdes, de plásticos, vidros, a têxteis, e também eletrodomésticos e monstros domésticos.

Além da erradicação desta lixeira clandestina, a Câmara Municipal pretende atuar em outros espaços e desenvolver ações de limpeza dos mesmos, bem como reforçar a sensibilização junto da população informando sobre os locais onde devem ser colocados os resíduos de acordo com a sua tipologia.

A Câmara Municipal de Oliveira do Hospital, nomeadamente através do seu pelouro do Ambiente, apela a que cada cidadão contribua para um concelho mais limpo, depositando os lixos nos locais adequados. “Ajude-nos na erradicação das lixeiras ilegais, não contribua para que proliferem” é o apelo que é lançado a cada cidadão.

A autarquia lembra que de acordo com a legislação em vigor “são proibidos o abandono de resíduos (…) a descarga de resíduos em locais não licenciados para a realização de tratamento de resíduos” constituindo uma contraordenação ambiental muito grave e que está sujeita a uma coima de 20 mil a 37.500 euros, se praticado por pessoas singulares, e de 38.500 a 2.500.000 euros se pessoas coletivas.

 

Acerca do Autor:

. Siga nas redes sociais Twitter / Facebook.